Autor:
Rafael Coutinho de Souza Reis
Gerente do Departamento Contábil da Contabilidade Papyrus

O Planejamento Estratégico tem como objetivo instituir a organização um plano de ação de médio e longo prazo, através de eventos passados até mesmo o presente, com o objetivo de projetar o futuro da organização, tanto na visão do ambiente interno e externo auxiliando na tomada de decisão com eficácia para que a organização consiga os resultados planejados.

Segundo o SEBRAE, o planejamento estratégico determina que a empresa desenvolva seu conjunto de tarefas maiores, de maneira disciplinada e organizada, visando atingir objetivos que a levarão a um futuro melhor. Planejar estrategicamente significa compatibilizar as oportunidades oferecidas pelo ambiente externo com as condições internas, favoráveis ou não, da empresa, de modo a satisfazer seus objetivos futuros. O autor Maximiano (2004, p. 131) enfatiza: “[…] Planejamento é o processo de tomar decisões sobre o futuro. As decisões que procuram, de alguma forma, influenciar o futuro, ou que serão colocadas em prática no futuro, são decisões de planejamento. […]”. A elaboração do planejamento estratégico é peça fundamental para a continuidade operacional da organização, ele estabelece a diretriz para onde a empresa quer chegar, destacando seus objetivos e metas e qual a direção a ser tomada.  Sendo também responsável por gerar indicadores para acompanhar o nível de desempenho no mercado, bem como as práticas de gestão interna da empresa.

Além do planejamento estratégico, podemos citar como pilar para continuidade do negócio, a aplicação e acompanhamento dos controles internos. No atual momento é possível perceber, que as organizações estão aperfeiçoando os controles, haja vista que este procedimento é visto como uma ferramenta de gestão, pois com a aplicação da ferramenta é possível identificar o desempenho das pessoas, dos departamentos que geram as informações e subsidia informações à diretoria com foco na obtenção de resultados. Vale ressaltar que a elaboração e aplicação dos controles podem evitar diversos tipos de problemas, por exemplo, geração e envio de informações inconsistentes, retificações de informações excessivas, pagamentos de multas e fraudes.

Diante do exposto, podemos concluir que a aplicação do planejamento estratégico aliado com um bom controle é fundamental para que a organização possa ter uma visão dos seus objetivos em função das oportunidades de redução de custos e expansão de mercado, bem como a fidelidade de se manter a continuidade operacional e parceria com o cliente, fornecedores e gerando crescimento a economia social.  

Fonte: MAXIMIANO, Antonio Amaru. Introdução a Administração. 6ª Ed. São Paulo, Atlas, 2004.

Atendimento Online via WhatsApp
Iniciar conversa
Share This